quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Eu sei que é Natal.

Meu post de Ilha Grande demorou tanto que está saindo no Natal, quem sabe no Ano Novo eu faço um de Natal =)

Pois então, não tivemos muitos percalços, e quando falaram que o Rio de Janeiro é lindo com certeza estavam falando de Angra dos Reis.
O acesso acontece através de uma barca grande no estilo da que faz Rio-Niterói e para os mais abastados pode ser feito com barcos particulares, lanchas ou iates, he he he.






A Barca é assim por dentro.
A quantidade de salva-vidas faz pensar que naufrágios são constantes neste caminho.
Eu ainda me perguntou como aquele cara enorme ali no canto da foto conseguiu encaixar a bunda na cadeira, se alguém tiver uma idéia esclarecedora, por favor compartilhe.








Conforme a lei do querido Mârfi, fez sol a semana inteira e entramos na barca com um maravilhoso céu nublado com ameaçadores chuviscos.






Estudante pobre que se preze, não fica em pousada, isso é coisa de rico. Nosso caminho foi um camping que nem era tão baratinho assim. Mas o banheiro era limpinho e ainda tinha água quente e bebedouro com água filtrada. #alegriadospobres.





É.Conforme Mârfi disse, choveu quando chegamos, mas ele não foi tão cruel e mandou um solzinho pra brincarmos de turistas na praia.



Brincadeira com direito a bichinhos de areia e escorregões nas pedras. A garota de alma brasiliense aqui, ainda não entende porque aquela água tem que ser tão salgada, isso estraga bastante a bricandeira...


Acredite se puder, esse bichinho rebola quando anda.



Os nativos eram identificados pela cor e pelos olhos brilhantes.


Eu queria casar com esse aí.


Muita gente despreocupada brincando nas praias



Essa garotinha tinha um barquinho de casca de árvere.


Saí de lá com muita vontade de ser cachorro





Na verdade era fêmea e se chamava Nina ;)



Mas eu sou capaz de jurar que as pessoas de lá tinham olhos brilhantes por rirem de nós pensando" Eu não pego ônibus lotado, lá, lá, lá"



a cueca dele tava furada


E gente, quando sua mãe manda passar protetor solar, não é sacanagem não. Tem que passar mesmo quando vocês estão brincando nas pedras ou reclamando do sal.

Não, eu ainda não descasquei...

A tem um mini-filminho pra vocês ficarem com gostinho de sal na boca. =)



video

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Amar é.


Em uma conversa de fim de tarde conversando com Natalina: Ela disse que viu umas fotos de quando crianaça e foi tirar satisfação com a mãe.
Ela tinha cabelo cacheado, fazia um rabo de cavalo baixo com o cabelo dividido ao meio, prendia os fios soltos com grampos, presilhas ou tic-tac, usava óculos com cordinha, pois tinha medo que ele caísse no chão e ainda passava batom vermelho.

Cá pra nós visão do inferno, não?

-Mãe! Como é que você permitia que eu saísse de casa assim? Ai, que vergonha.
-Ué, eu te falava você não me ouvia...

Eu lembrei que usava muita meia calça, dessas com bichinhos e coloridas.

-Mamãe, porque você me colocava pra usar esse monte de meia calça?
-Eu? Eu detestava aquelas meias, você que gostava e pedia pra eu comprar e colocar em você, aquilo só me dava trabalho e puxava fio, credo.
-E por que você não me fazia tirar?
-Ah, mas você gostava e não fazia mal a ninguém.

Nossa vida é assim, cheia de relevâncias e irrelevâncias, preconceitos que brotam de gostos diferentes e evoluem pra coisas graves. Eu acho que assim que se manifesta o amor.

Amar é ver que a pessoa que você gosta está ridícula com batom vemelho e não insistir que não é bom, só porque a pessoa está muito feliz com isso. É saber que tomar picolé de manga misturado com queijo faz o estômago de quem você ama sorrir e não fazer cara de nojo quando ela chegar com a boca melada.

É perceber todos esses detalhes que podem mudar ou não, mas que não são nosso caráter e perceber que ser humano não é ser sua roupa, seu cabelo ou seus gostos culinários. É o que te faz rir quando lembra da pessoa que tem manias esquisitas e que você sente falta sempre que vê alguém usando meia calça.





*** Enfim,
Férias!!!
Sobrevivi a mais um períoddo letivo. \o/

P.s. Estarei em Ilha Grande esse fim de semana,
aguardem fotos semana que vem =)

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

A industria da Infelicidade

É impressionante como a infelicidade vende. As pessoas tem que ser magras, loiras e de olhos azuis. Óquei a época da Xuxa já passou.

Agora as pessoas tem que ser felizes com o que são... e dizem que ninguém é.Bem se você não é feliz com o que é... bem tem uns produtinhos ali em promoção pra te ajudar.




poucas escapam...

Minhas tristezas começaram com compras de shampoo. Aliás quem tem cabelo crespo e acha que ruim é sinonimo levante o braço.

não tô vendo nada de ruim aí

Cresci ouvindo as pessoas reclamarem do cabelo e quando eu digo que cabelo enrolado não é ruim, ao contrário é lindo, as pessoas e suas pedras na mão respondem:

-É assim mesmo quem tem liso quer ter enrolado e quem tem enrolado quer ter liso.

Alôôôôu, quem tá reclamando do cabelo é você. Sou feliz com meu cabelo liso e isso não me impede de achar os ouros bonitos.



olha o movimento do cabelo. UAU





Voltando a industria da infelicidade.
Quero comprar shampoo e os rótulos dizem;


S.O.S. Reparação. Esse já pode participar de naufrágio


* Cabelos danificados e sem brilho
* Pra você que está insatisfeita com o frizz do seu cabelo.
* Cabelos domados


Disciplinante! Professores, usem esse em sala de aula.

Cadê meu shampoo de pessoa feliz???





=)



Eu queria um rótulo assim:

Se o seu cabelo é brilhante, não te incomoda e não te faz reclamar, compre este!
Ele vai CONTINUAR bonito e ainda vai ficar limpo.

Infelizmente ( viu, conseguiram me fazer triste, industria maldita ), não encontrei nada parecido e já que " Se não pode vence-los..."


Agora só compro shampoo de hidratação profunda e para cabelos opacos ou quebradiços.


P.S. Meu cabelo vai bem, obrigada.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Eu acredito em providência Divina.


Consegui fazer uma matéria chatinha que sempre é dada por um daqueles professores mais amados na faculdade com OUTRO professor. Uma turma que abriu um mes depois do início das aulas e a qual eu ainda não tinhha cursado a matéria que é pré-requisito.

Muita alegria no meu coraçãozinho.





P.S1: Sim eu tenho milhões de episódios ocorridos em ônibus, acredite se puder, tenho alguns escritos e não postei ainda nem a metade.

P.S2: Ainda não esqueci a promessa em relação a Chun-li, já que não achei a foto vou ver se acho a roupa e faço uma versão atualizada =D

sábado, 5 de dezembro de 2009

Essas pessoas...

Entrei na farmácia pra comprar não lembro o que e saí e lá com 2 esmaltes novos.
Adoro esmalte!

Inaugurei o esmalte umas duas semanas depois e fiquei toda contente, porque eu achei a cor parecida com casca de goiaba, aquela quanto está "de vez" o ponto perfeito nem muito madura e nem verde.



goiaba sem bichinho por favor

Encarei vários engarrafamentos durante a semana olhando pro esmalte e pensando em goiaba, lembrando dos tempos em que eu escalava as árvores e etc.

Em um sexta-feira a caminho da fisioterapia quando eu entreguei o dinheiro pra cobradora ouvi:




que olhos bonitos você tem!




- NOSSA! Estão fazendo uns esmaltes tão diferentes agora, ? Tá na moda?


Por três segundos fiquei imaginando se ela achou meu esmalte feio e pensou que só se estivesse na moda alguém usaria...

Eu ainda não sei se moda é uma coisa associada a coisas bonitas ou feias. Parece que é algo que vai além disso. Talvez seja muito pro meu pequeno cérebro.





será uma resposta incrivelmente difícil


Antes de pegar o troco fui obrigada a responder:

- Se está na moda eu não sei, só sei que eu o vi, gostei e comprei.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Também quero ficar na moda.


Pra ninguém dizer que eu não falei sobre o "assunto do momento".